Bolo de chocolate com chia | Shizen Produtos Naturais

Bolo de chocolate com chia

Para quem está em busca de uma alimentação saudável, confira essa receita de bolo de chocolate com chia, sem glúten e sem lactose.

Ingredientes:

  • 3 ovos inteiros
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo ou calda de agave ou mel ou melado
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de arroz
  • 1 xícara de fécula de batata
  • 1 xícara de achocolatado sem lactose ou cacau
  • 1/2 xícara de óleo de girassol ou óleo de coco
  • 1/2 xícara de água quente
  • 1 colher de sopa de semente de chia
  • 1 colher de sopa de fermento em pó.

Modo de preparo:

Pré aqueça o forno a 180º. Na batedeira bata os ovos inteiros e o açúcar (ou agave ou mel ou melado) até dobrar de volume. Acrescente aos poucos as farinhas intercalando com a água e o óleo e continue batendo. Quando a mistura estiver homogênea, desligue a batedeira e acrescente a semente de chia e o fermento em pó. Coloque em uma assadeira untada e enfarinhada e asse por 30 minutos. 

 

 

Fonte: MinhaVida

11 dicas para cuidar bem do coração com alimentação saudável | Shizen Produtos Naturais

11 dicas para cuidar bem do coração com alimentação saudável

Hábitos saudáveis levam a uma vida mais longa e de qualidade. De acordo com Cintia Azeredo – nutricionista, pequenas mudanças causam grande impacto na redução dos riscos de doenças cardíacas.

Confira as dicas de Cintia Azeredo sobre alguns cuidados com a alimentação para preservar a saúde do coração

1. Fracione a alimentação ao longo do dia. Tente fazer várias refeições em menores quantidades (em intervalos de 3 horas);

2. Evite frituras, excesso de gordura, excesso de açúcar, industrializados, embutidos;

3. Modere o consumo de bebida alcoólica;

4. Inclua no cardápio as gorduras “boas”, como o azeite de oliva virgem ou extra virgem, castanhas, nozes, abacate, peixes como salmão, atum, sardinha. Ajudam a aumentar o bom colesterol e reduzir o mau colesterol;

5. Adicione ao cardápio as frutas, legumes, verduras, pois são boas fontes de vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes;

6. Em especial, as frutas de cor avermelhada são ótimas fontes de substâncias anti-inflamatórias, que reduzem os riscos de doenças cardíacas;

7. Grãos integrais, por serem boas fontes de fibras, minerais e Ômega 3, fazem bem e devem ser mantidos no cardápio;

8. A semente de linhaça é uma excelente fonte de Ômega 3 e Ômega 6, além das fibras;

9. A aveia é uma ótima fonte de Ômega 3, potássio e fibras solúveis, que agem “limpando as artérias”

10. As leguminosas, como feijões, lentilha, grão de bico, também são boas fontes de fibras, Ômega 3;

11. Inclua soja no cardápio. Por ser rica em fitoesteróis, auxilia no controle dos níveis decolesterol.

 

 

Fonte: Corpo a Corpo

Especialistas listam os benefícios da semente de chia | Shizen Produtos Naturais

Especialistas listam os benefícios da semente de chia

Quando se trata de alimentos milagrosos ou suplementos inovadores, já ouvimos de tudo pólen de abelha, vinagre de maçã e até argila. Enquanto muitas dietas da moda vêm e vão embora, existem alguns alimentos menos conhecidos que podem trazer muitos benefícios à saúde, como é o caso das sementes de chia. Em apenas uma colher de sopa do alimento, é possível encontrar três vezes mais ferro do que no espinafre, cinco vezes o cálcio existente no leite, o dobro de potássio da banana, duas vezes mais proteína que qualquer outro grão ou semente e três vezes a quantidade de antioxidantes de blueberries.

Como se tudo isso já não bastasse, pedimos à nutricionista Andréa Santa Rosa, que atende famosas como Angélica, Fernanda Paes Leme, Giovanna Ewbank, Fiorella Mattheis, e ao endocrinologista Alfredo Cury para listarem os benefícios da semente de chia. Confira.

Melhora os níveis de açúcar no sangue
A chia melhora a atuação da insulina nas células, facilitando sua tarefa de converter o açúcar em energia e, consequentemente, ajudando no processo de emagrecimento. Essa proteína também estimula enzimas responsáveis pela degradação de triglicérides e de “colesterol ruim”, o LDL.

Ajuda a regular o apetite, melhora o sono e o humor
Por ser rica em fibras, ela traz mais saciedade. Quanto ao sono e o humor, há estudos que dizem que o ácido graxo ômega 3, presentes em sua composição, dão mais energia e, com isso, melhoram o sono e o humor.

Contribui para dentes e ossos mais saudáveis
Tem em sua composição alto teor de cálcio, magnésio, ferro e zinco, responsáveis por ossos e dentes mais saudáveis.

Pode ajudar na perda de peso
A ingestão da semente de chia é rica em fibras. No estômago, a semente se transforma em um gel, que preenche o espaço, diminuindo a fome. Com isso, a pessoa se sente saciada por mais tempo e consegue manter uma alimentação balanceada.

É repleta de antioxidantes
A semente da chia possui em sua composição a presença do flavonoide kaempferol, além dos ácidos cafeico e clorogênico. Eles são fundamentais para evitar a formação de radicais livres no organismo.

Mais energia
As sementes da chia são calóricas e fornecem resistência e durabilidade. As fibras presentes na semente de chia dão mais saciedade e retardando a sensação de fome. Com isso, equilibram o teor de açúcar no sangue, garantindo energia e disposição ao longo do dia.

Melhor funcionamento do intestino e do metabolismo
É uma mucilaginosa, ou seja, rica em fibras solúveis e insolúveis. Estas auxiliam o trânsito intestinal, evitam a constipação e limpam o organismo. Além disso, a semente possui riboflavina, tiamina e niacina, conjunto de vitaminas do complexo B que atuam no metabolismo celular e contribuem para que todo o organismo funcione melhor.

Prevenção de doenças
Possuem alta concentração de ômega-3, auxiliando no bem estar do cérebro. Além disso, também funciona como anti-inflamatório e pode ajudar a combater a depressão, diabetes, obesidade e artrite.

 

 

Fonte: Ego – Globo

O lanche escolar ideal para seu filho | Shizen Produtos Naturais

O lanche escolar ideal para seu filho

Segundo a Organização Mundial de Saúde, uma dieta saudável passa por cinco pontos: amamentar o bebê durante os seis primeiros meses de vida, comer alimentos variados, ingerir muitos vegetais e frutas, moderar na quantidade de gorduras e óleos e evitar sal e açúcar. Parece fácil, mas estes hábitos devem ser desenvolvidos desde a infância – de preferência, começando pelo que seu filho leva na lancheira. 

LANCHE INDICADO 

O lanche escolar é uma refeição intermediária, que serve para dar energia à criança entre duas refeições principais. O ideal é que ele contenha uma porção de carboidratos , para fornecer energia; uma porção de lácteos , que tem proteínas; uma porção de frutas ou legumes , responsáveis pelas vitaminas, fibras e minerais; e uma bebida , para hidratação.

LANCHE CONTRAINDICADO

Do outro lado, pães brancos , refrigerantes , salgadinhos – especialmente os fritos – e confeitosdesequilibram a balança. Apesar de fornecerem energia, estes alimentos contêm pouco além das chamadas “calorias vazias”. “Nutricionalmente, eles são só sal e gordura”, alerta a nutricionista Rosana Perim, do Hospital do Coração, em São Paulo. 

Como equilibrar a equação?

É claro que a maioria das crianças prefere abrir a lancheira e encontrar batatinhas fritas, chocolate e refrigerante. Já os pais gostariam que elas comessem um bolo integral, uma fruta e um suco. Para equilibrar essa equação, a nutricionista e consultora Cynthia Striebel, que há 14 anos desenvolve um projeto de educação alimentar escolar em Porto Alegre, sugere a negociação. “Seu filho quer levar algo não muito nutritivo? Eventualmente, isso não é um problema. Negocie com ele um dia da semana para este lanche e, nos outros dias, as frutas, cereais e o leite”, exemplifica.

Rosana Perim concorda. “Não precisa proibir o chocolate. Basta saber equilibrar”, diz ela. Outra dica é incluir as crianças no processo de comprar e preparar o lanche. Vale levá-las ao mercado ou à feira, explicar porque você escolhe aqueles alimentos e como aquilo vai fazer bem a elas.

Opções industrializadas

Nem todas as mães têm o tempo necessário para assar um bolinho integral ou preparar um suco natural para o lanche do filho antes de sair de casa pela manhã. Por isso, não se desespere se tiver de recorrer aos industrializados. Hoje, os supermercados oferecem opções razoavelmente saudáveis, basta saber escolhê-las.

No caso dos biscoitos, procure aqueles com as menores quantidades de gordura e de açúcar possíveis. Bolinhos com recheio e cobertura devem ser evitados, pois geralmente contêm gordura trans – vale observar também na tabela nutricional do alimento o índice de gordura vegetal hidrogenada; quanto mais elevado, pior. Escolha os sucos de caixinha sem adição de açúcar e lembre-se que achocolatados não são leite, são uma composição feita com soro de leite: prefira aqueles com menos sódio e menos açúcar e garanta que a criança beba leite de verdade em algum outro momento do dia.

Conservação

Não adianta ficar atenta para um cardápio equilibrado se ele não estiver bem conservado na hora do sinal. Lancheiras térmicas garantem conservação por duas a quatro horas, segundo fabricantes. Mesmo assim, é melhor evitar patês e embutidos que necessitem de refrigeração maior.

Cynthia dá uma dica final: colocar a caixinha de suco ou a garrafinha de água congelada na lancheira é uma opção para garantir um resfriamento extra. E não se esqueça de fiscalizar os cuidados do seu filho com o lanche. Se o que ele não consome pela manhã vira petisco para depois da aula de inglês, no fim da tarde, não há lancheira que aguente.

 

Fonte: Delas – IG

Memória fraca? Veja os alimentos que podem ajudar | Shizen Produtos Naturais

Memória fraca? Veja os alimentos que podem ajudar

Na luta contra os apagões da memória, o ácido fólico entra em ação. Para ingeri-lo, recorra ao espinafre, brócolis, feijão, cenoura, abacate, ovo cozido e fígado bovino. Ricos na vitamina que faz parte do complexo B, esses alimentos ajudam na prevenção dos brancos repentinos, já que atuam nas conexões dos neurônios.

A recomendação de consumo diário de ácido fólico é de 800 microgramas. Meia xícara de chá de espinafre cozido, por exemplo, apresenta 132 mcg da vitamina.

Outro combatente da memória fraca é o potássio. Beber água de coco, comer banana, abacate e cenoura são boas alternativas para encontrar o mineral e dar uma calibrada no raciocínio. A ingestão diária ideal é de 4.700 miligramas. Uma banana média apresenta 467 mg desse nutriente.

 

Fonte: SaladCreations

5 chás diuréticos para emagrecer | Shizen Produtos Naturais

5 chás diuréticos para emagrecer

Quem inclui na dieta chás para emagrecer pode conquistar resultados ótimos de perda de peso em pouco tempo. As ervas que mais ajudam na briga contra a balança são aquelas com efeito diurético, que fazem com que o corpo elimine uma grande quantidade de líquido através da urina e acabe de vez com o inchaço.

Entre os principais chás que promovem o efeito diurético estão o chá branco, verde, preto, erva-doce e hibisco. Mas, para consumi-los, é essencial consultar um médico que possa indicar o uso correto das bebidas.

Chá Verde, Branco e Preto

Todos esses chás são feitos a partir da mesma planta, a camellia sinensis. O que diferencia essas bebidas são as condições de cultivo, coleta, preparo e acondicionamento das folhas. O branco é feito a partir de folhas jovens sem oxidação, enquanto o verde passa pelo processo de forma leve e o preto já é o que sofre maior oxidação.

Carqueja

Essa planta possui um gosto muito amargo que dificulta sua ingestão, mas que pode ajudar muito a eliminar líquido do corpo. A parte utilizada na infusão são as hastes da planta. De acordo com a tradição popular, seu poder diurético e laxante faz o organismo funcionar bem e ajuda a emagrecer rápido.

Hibisco

Também é uma erva potente para emagrecer por seu efeito diurético, mas outras características do chá de hibisco podem favorecer a diminuição de peso. Alguns estudos sugerem que ele acelera o metabolismo e estimula a a queima de gordura corporal.

 

Fonte: BolsadeMulher

Conheça 4 substitutos sustentáveis do açúcar | Shizen Produtos Naturais

Conheça 4 substitutos sustentáveis do açúcar

Substituir o açúcar pelo mel e por outras propriedades naturais pode ser uma maneira simples de tornar a vida mais doce. Aliadas de uma vida saudável, as alternativas para adoçar bebidas e comidas melhoram o funcionamento do organismo e podem ajudar – e muito – o meio ambiente.

Rapadura
O tradicional doce nordestino é um dos melhores substitutos sustentáveis para o açúcar. Isso porque, além de ser produzida apenas no Brasil, a rapadura é feita artesanalmente, dispensando o agressivo trabalho industrial e o uso de embalagens mais elaboradas. Além disso, utilizar as sobras do doce ralado no lugar do açúcar é uma boa alternativa para evitar o desperdício da rapadura.

Mel
Fabricado pelas abelhas, o mel é rico em carboidratos, vitaminas do complexo B e minerais. Constituído por frutose e glicose, tem ação contra fungos e bactérias, além de atuar contra dores de estômago e transtornos gastrointestinais mais sérios. Produzido na natureza, o mel é o doce mais bem aceito pelo corpo, podendo substituir o açúcar tanto para adoçar bebidas, como na hora de elaborar receitas na cozinha. Dê preferência ao mel orgânico, que não passa por processos industriais.

Açúcar orgânico
Até chegar às casas das pessoas, o açúcar orgânico não sofre com a ação de aditivos químicos – nem durante o cultivo, nem ao longo da fabricação. Sendo assim, a versão orgânica é mais nutritiva do que a refinada (comum) e tem menos substâncias que prejudicam o funcionamento do corpo. Entretanto, o consumo do açúcar orgânico deve ser controlado, uma vez que ele também aumenta a taxa glicêmica.

Açúcar mascavo
Rico em cálcio, fósforo, potássio e magnésio, o açúcar mais escuro é obtido das primeiras extrações da cana. Além de ter menos calorias do que a versão convencional, o açúcar mascavo costuma ser vendido a granel, o que torna o produto mais sustentável. Assim como as demais alternativas, o mascavo pode se utilizado para adoçar bebidas e na elaboração de receitas.

 

Fonte: DiscoveryMulher